Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

domingo, 27 de dezembro de 2009

Nunca

Joana canta aqui um êxito de 1951 da autoria de Lupicínio Rodrigues

Nunca, nem que o mundo caia sobre mim
Nem se Deus mandar, nem mesmo assim
As pazes contigo eu farei
Nunca, quando a gente perde a ilusão
Deve sepultar o coração
Como eu sepultei
Saudade, diga a essa moça, por favor
Como foi sincero o meu amor
Como eu a adorei tempos atrás
Saudade, não se esqueça também de dizer
Que você me faz adormecer
Pra que eu viva em paz


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Vingança

Linda Batista canta o seu maior sucesso, "Vingança", canção composta por Lupícinio Rodrigues no ano de 1951.Na ocasião em que gravou este clip, a cantora estava com 64 anos de idade, viria a falecer apenas 5 anos depois.

Eu gostei tanto
Tanto quando me contaram
Que lhe encontraram
Chorando e bebendo
Na mesa de um bar
E que quando os amigos do peito
Por mim perguntaram
Um soluço cortou sua voz
Não lhe deixou falar
Ai, mas eu gostei tanto
Tanto quando me contaram
Que tive mesmo que fazer esforço
Pra ninguém notar
O remorso talvez seja a causa
Do seu desespero
Você deve estar bem consciente
Do que praticou
Ai, me fazer passar essa vergonha
Com um companheiro
E a vergonha
É a herança maior que meu pai me deixou
Mas enquanto houver força em meu peito
Eu não quero mais nada
Só vingança, vingança, vingança
Aos santos clamar
Você há de rolar como as pedras
Que rolam na estrada
Sem ter nunca um cantinho de seu
Pra poder descansar
Você há de rolar como as pedras
Que rolam na estrada
Sem ter nunca um cantinho de seu
Pra poder descansar

domingo, 13 de dezembro de 2009

Divina dama

Suas músicas foram gravadas por muita gente: Nara Leão, Francisco Alves, Ney Matogrosso, Gal Costa, Cyro Monteiro, Paulinho da Viola, entre outros.

Mas ninguém superou o Cartola na interpretação das próprias composições.

Esta música era considerada pelo compositor como sua melhor e mais acabada obra, fruto de inspiração, nascida de uma dança num baile de carnaval. Cartola teria dançado com uma dama a noite toda, e ao final do baile, descoberto que ela era noiva de outro


Tudo acabado
E o baile encerrado
Atordoado fiquei
Eu dancei com você Divina Dama
Com o coração queimado em chama

Fiquei louco
Pasmado por completo
Quando me vi tão perto
De quem tenho amizade
Na febre da dança
Senti tamanha emoção
Devorar-me o coração
Divina Dama

Quando eu vi
Que a festa estava encerrada
E não restava mais nada de felicidade
Vinguei-me nas cordas da lira de um trovador
Condenando o teu amor
Tudo acabado.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Hasta siempre comandante Che Guevara

Aprendimos a quererte
Desde de la histórica altura
Donde el sol de tu bravura
Le puso cerco a la muerte.

Aquí se queda la clara,
La entrañable transparencia,
De tu querida presencia
Comandante Che Guevara.

Vienes quemando la brisa
Con soles de primavera
Para plantar la bandera
Con la luz de tu sonrisa.

Aquí se queda la clara,
La entrañable transparencia,
De tu querida presencia
Comandante Che Guevara.

Tu mano gloriosa y fuerte
Sobre la historia dispara
Cuando todo santa clara
Se despierta para verte.

Aquí se queda la clara,
La entrañable transparencia,
De tu querida presencia
Comandante Che Guevara.

Seguiremos adelante
Como junto a ti seguimos
Y con Cuba te decimos:
Hasta siempre comandante.

Aquí se queda la clara,
La entrañable transparencia,
De tu querida presencia
Comandante Che Guevara.

sábado, 5 de dezembro de 2009

El derecho de vivir en paz

Vitor Jara, nascido numa família de camponeses, tornou-se referência internacional da música de protesto. Foi assassinado barbaramente em 16 de Setembro de 1973, em Santiago, nos primeiros dias de repressão que se seguiram ao golpe de estado de Augusto Pinochet contra o governo democraticamente eleito do presidente Salvador Allende, ocorrido em 11 de setembro daquele mesmo ano.

Leccionava Jornalismo na Universidade do Chile, e participava de reuniões com os professores da Universidade (maioria comunista) e participava assiduamente com a Unidade Popular em protestos e shows beneficentes.

El derecho de vivir
poeta Ho Chi Minh,
que golpea de Vietnam
a toda la humanidad.
Ningun cañon borrara
el surco de tu arrozal.
El derecho de vivir en paz.

Indochina es el lugar
mas alla del ancho mar,
donde revientan la flor
con genocidio y napalm;
la luna es una explosion
que funde todo el clamor.
El derecho de vivir en paz.

Tio Ho, nuestra cancion
es fuego de puro amor,
es palomo palomar
olivo de olivar
es el canto universal
cadena que hara triunfar,
el derecho de vivir en paz.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Eu sonhei que tu estavas tão linda

Eu sonhei que tu estavas tão linda
Numa festa de raro esplendor,
Teu vestido de baile lembro ainda
Era branco, todo branco, meu amor.

A orquestra tocava valsas dolentes,
Tomei-te aos braços, fomos dançando, ambos silentes
E os pares que rodeavam entre nós,
Diziam coisas, trocavam juras a meia voz.

Violinos enchiam o ar de emoções
E de desejos, uma centena de corações
Pra despertar teu ciúme, tentei flertar alguém,
Mas tu não flertaste ninguém

Olhavas só para mim,
Vitórias de amor cantei,
Mas foi tudo um sonho
Acordei

Caso não consiga ver o clip clicar ≤≤≤≤≤≤≤≤ aqui